Revista de oposição abre série de entrevistas de Medvedev

Moscou, 14 abr (EFE).- O presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, dará regularmente entrevistas a jornais e revistas, além das que já concede a canais de televisão do país, informou hoje a porta-voz do Kremlin, Natalia Timakova, ressaltando que a primeira delas sairá amanhã na revista de oposição Novaya Gazeta.

EFE |

Essa revista teve duas repórteres assassinadas nos últimos três anos: Anna Politkovskaya em 2006, e Anastasia Baburova em janeiro deste ano.

"A entrevista estará dedicada a temas como o desenvolvimento da sociedade civil, a luta contra a corrupção e o aperfeiçoamento do sistema judiciário", assinalou Timakova, citada pela agência oficial "RIA Novosti".

Ela acrescentou que "se trata da primeira entrevista deste tipo, mas não da última" e especificou que "o presidente tomou a decisão de conceder entrevistas a revistas e jornais russos regularmente".

Segundo Timakova, a decisão de conceder a primeira entrevista à "Novaya Gazeta" responde à promessa feita por Medvedev ao seu editor, Dmitri Muratov, e a um de seus acionistas, o ex-presidente soviético Mikhail Gorbachov, após a morte de uma de suas jornalistas.

Ela ressaltou que a escolha se deve também ao fato de que diversos profissionais desta publicação quinzenal foram mortos nos últimos três anos, entre eles Anna Politkovskaya, jornalista muito crítica com a política do Kremlin na Chechênia, que foi assassinada em outubro de 2006 na porta de sua casa.

Já neste ano, a repórter Anastasia Baburova foi assassinada no dia 19 de janeiro em pleno centro da capital russa junto com Serguei Markelov, advogado que atuava em diversos casos de defesa de direitos humanos, entre eles o da família de uma jovem chechena assassinada por um coronel do Exército russo.

Por outra parte, a porta-voz do Kremlin assinalou que o chefe do Estado abordará o tema da habitação e do setor de construção civil em entrevista no próximo domingo ao canal de televisão "NTV" dentro da série de programas "Conversa com o presidente".

Nas duas entrevistas anteriores, em 15 de março ao "Primeiro Canal" da televisão russa e um mês antes à rede "RTR", Medvedev se concentrou na crise econômica. EFE egw/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG