A economia americana registrou uma contração de 5,5% no primeiro trimestre de 2009 â¿¿ uma taxa menor do que a inicialmente estimada, segundo dados divulgados nesta quinta-feira pelo Departamento de Comércio. A estimativa original era de uma retração a uma taxa anualizada de 5,7% do PIB (Produto Interno Bruto).

Os novos dados apontam para uma ligeira melhora, já que no trimestre anterior a contração havia sido de 6,3%.

O gasto do consumidor, responsável por dois terços da atividade econômica, aumentou 1,4% no mesmo período â¿ uma recuperação depois da queda de 4,3% registrada no último trimestre de 2008.

Apesar dos dados mais otimistas, as preocupações sobre a fragilidade da economia americana aumentaram na semana passada, com a divulgação de dados que revelam um aumento significativo no número de pedidos de seguro desemprego.

Segundo o Departamento do Trabalho, o total de pessoas que pediram o benefício pela primeira vez aumentou em 15 mil e atingiu 627 mil americanos. A previsão era de que o número não ultrapassaria os 600 mil.

De acordo com analistas econômicos, a recuperação moderada da recessão nos três primeiros meses do ano alimenta a expectativa de que o recuo da economia no segundo trimestre seja ainda menor.

Na terça-feira, o Fed (Federal Reserve, o banco central americano) afirmou que os dados mais recentes da economia indicam que "o ritmo da retração econômica está diminuindo".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.