Xangai, 23 mai (EFE).- O revezamento da tocha olímpica, que nesta quinta-feira retomou seu percurso após três dias de luto pelo terremoto de 12 de maio, passa hoje por Xangai sem esquecer as vítimas da catástrofe.

Após um minuto de silêncio, a chama deixou a Praça do Povo de Xangai e deve percorrer 62,84 quilômetros pela metrópole.

Depois dos três dias de luto oficial, o trajeto da chama pelo principal centro econômico do país foi simplificado para torná-lo mais sóbrio e para destacar a "segurança" e a "eficiência" durante o percurso, explicaram os organizadores locais.

Desde esta quinta-feira o revezamento da chama está "diretamente vinculado" aos trabalhos de ajuda às vítimas do terremoto, anunciou o Comitê Organizador dos Jogos (Bocog), e ao longo do percurso foram instalados pontos para recolher donativos e cartazes com mensagens de estímulo aos desabrigados.

Os primeiros participantes do revezamento estão repetindo hoje o gesto iniciado ontem na cidade de Ningbo de correr mostrando o punho cerrado, um gesto de apoio às vítimas da tragédia.

Entre os participantes de hoje e amanhã do revezamento em Xangai há pessoas relacionadas com o terremoto, como Bo Zhiyong, que trabalhou por mais de 30 horas seguidas na cidade de Beichuan, uma das devastadas. EFE jad/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.