Reunião levanta US$ 50 milhões para Mianmar

A comunidade internacional prometeu neste domingo quase US$ 50 milhões para a reconstrução de Mianmar, devastado pelo ciclone Nargis que deixou 78 mil mortos. O auxílio financeiro levantado no encontro na capital da antiga Birmânia, Yangun, ficou muito abaixo dos US$ 11 bilhões pedidos pelo governo militar do país.

BBC Brasil |

Ainda assim, alguns dos doadores condicionaram a verba à autorização do governo de Mianmar para a entrada de grupos humanitários na área mais atingida pelo deastre, no Delta do rio Irrawaddy.

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-Moon afirmou esperar que agora os líderes de Mianmar têm que assumir a escala do problema.

"Estou cautelosamente otimista de que isso pode marcar a virada no sentido de Mianmar ficar mais flexível, mais prático e de encarar a realidade como ela se apresenta em campo", disse Ban à BBC.

Base em Bangcoc
Três semanas depois do desastre, a ONU estima que cerca de 2,5 milhões de pessoas ainda não tenham recebido socorro.

No sábado, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon, inaugurou em Bangcoc, capital da Tailândia, um novo centro que servirá de base para as equipes internacionais de assistência às vítimas do ciclone.

A base fica em um antigo aeroporto e foi inaugurada para acelerar o auxílio aos sobreviventes do desastre e armazenar os suprimentos que serão encaminhados ao aeroporto de Yangun. Segundo Ki-Moon, trata-se de um "posto crítico que irá salvar vidas".

"[O centro] irá possibilitar o trânsito de aviões maiores e mais auxílio poderá ser trazido de todas as partes do mundo", disse o secretário-geral.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG