Reunião entre Medvedev e Obama marca nova cultura de diálogo, diz ministro

MOSCOU - O ministro de Assuntos Exteriores da Rússia, Serguei Lavrov, afirmou nesta sexta-feira que, após a reunião entre os presidentes da Rússia, Dmitri Medvedev, e dos Estados Unidos, Barack Obama, será possível falar de uma nova cultura do diálogo entre os dois países.

EFE |

Em entrevista concedida à imprensa russa, incluindo a agência oficial "RIA Novosti", o chefe da diplomacia russa qualificou de "muito construtiva" o primeiro encontro entre os líderes, realizado em passado 1º de abril, em Londres, durante a cúpula do Grupo dos Vinte (G20, os países ricos e os principais emergentes).

"Permite falar do nascimento de uma nova atmosfera nas relações russo-americanas, do nascimento de uma nova cultura do diálogo, de uma cultura do respeito mútuo", disse.

Além disso, Lavrov ressaltou que as partes se concentram agora na necessidade de passar das palavras às ações.

"Este é o sinal mais positivo que diferencia a atual etapa das relações russo-americanas dos anos anteriores e que levará, espero, a utilizar as palavras convenientes e levá-las à prática", disse.

Segundo Lavrov, o termo "reinício" que é usado agora para caracterizar a nova etapa das relações os dois países tem grande ressonância.

Além disso, ressaltou que Estados Unidos e Rússia cooperam em todas as questões de caráter internacional.

"O Afeganistão, a situação em torno do programa nuclear iraniano, o problema nuclear na Península de Coreia: todos são assuntos nos quais cooperamos com os americanos. Sem dúvida, nosso diálogo inclui também o tema do espaço pós-soviético", disse.

Leia mais sobre Rússia

    Leia tudo sobre: rússia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG