resposta a encontro de líderes no Equador - Mundo - iG" /

Reunião de Lula em Bogotá não é resposta a encontro de líderes no Equador

Bogotá, 16 jul (EFE) - O Ministério das Relações Exteriores da Colômbia rejeitou hoje que a reunião de domingo entre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e os chefes de Estado de Colômbia, Álvaro Uribe, e Peru, Alan García, em Bogotá seja uma resposta ao encontro dos governantes de Equador, Nicarágua e Venezuela. Os presidentes do Equador, Rafael Correa; Venezuela, Hugo Chávez; e Nicarágua, Daniel Ortega, se encontraram na terça-feira na província de Manabí, no Equador, para inaugurar a construção de uma megarefinaria, embora não tenham feito alusão ao tema. A verdade é que esta reunião está prevista há muitíssimo tempo (...

EFE |

); não é uma resposta à reunião de outros presidentes, é uma reunião que reflete as excelentes relações entre os três países e uma visão comum de como queremos nos ajudar mutuamente para nos desenvolver", disse o vice-chanceler colombiano, Camilo Reyes.

O funcionário destacou que já se tem um "programa concreto e uma agenda completa" para a reunião entre Uribe e Lula no dia 19 de julho em Bogotá, da qual também participarão empresários e na qual será analisada a agenda com o Brasil em assuntos políticos e de cooperação.

"Ainda é preciso fazer alguns afinamentos, é preciso repassá-la, mas estamos preparando uma visita que vai sair muito bem para receber um presidente que é um grande amigo da Colômbia e que, além disso, representa uma nação que é grande amiga de nosso país", disse o vice-ministro de Exteriores à "Caracol Radio".

Reyes confirmou que, na manhã de 20 de julho, os dois presidentes viajarão à cidade amazônica de Leticia, na fronteira entre os três países, aonde chegará García para "uma curta reunião tripartida".

O Governo brasileiro indicou hoje que segue disposto a participar em alguma forma de mediação no conflito colombiano, mas só no caso de ser expressamente solicitado pelo presidente Uribe.

Lula viajará para Bogotá na sexta-feira, após se encontrar com o chefe de Estado da Bolívia, Evo Morales, e Chávez na cidade boliviana de Riberalta, à qual chegará esse mesmo dia. EFE fer/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG