Retorno de embaixadores a Venezuela e EUA deve demorar, diz ministro

Caracas, 27 jan (EFE).- O retorno dos embaixadores de Estados Unidos e Venezuela a Caracas e Washington, respectivamente, deve demorar, segundo o ministro das Relações Exteriores venezuelano, Nicolás Maduro.

EFE |

Perguntado se a chegada de Barack Obama à Casa Branca poderia acelerar a normalização das relações entre os dois países, o chanceler afirmou que a volta destes embaixadores a seus postos "terá que esperar um tempo".

"Vamos anunciar qualquer novidade que aconteça nesse sentido", disse em coletiva de imprensa.

As tensas relações entre Venezuela e EUA sofreram um repentino esfriamento em meados de setembro, quando o presidente venezuelano, Hugo Chávez, ordenou a expulsão do embaixador americano em Caracas, Patrick Duddy, ação que Washington respondeu com uma medida similar.

Por outro lado, Maduro disse que a Cúpula das Américas, que acontecerá no mês de abril em Trinidad e Tobago, poderá trazer avanços nas relações entre EUA e a América Latina.

"A América Latina sofreu por 100 anos com a hegemonia americana e agora deseja que surja uma relação de respeito, cooperação e de aproximação", disse. EFE rr/plc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG