Retirada americana do Iraque pode começar a partir de junho de 2009

WASHINGTON - Os Estados Unidos poderão começar a retirar suas tropas das cidades iraquianas a partir de junho de 2009, segundo o mais recente projeto de acordo entre Washington e Bagdá sobre o futuro dos militares americanos no Iraque, anunciou hoje um militar de alto escalão que preferiu não ter o nome divulgado.

Redação com agências internacionais |

Segundo o funcionário, o acordo sobre o Sofa (Status of Forces Agreement), que deve reger a presença do exército americano no Iraque após 2008, ainda deve ser aprovado.

Em relação a um calendário total de retirada das tropas de combate americanas, ele limitou-se a repetir que as duas partes negociavam "horizontes temporários" e "aspirações gerais", recusando-se a confirmar informações da imprensa americana sobre a data de 2011.

Rice vai ao Iraque

A Casa Branca disse nesta quinta-feira que os Estados Unidos esperam obter "logo" um acordo que estenda a presença de suas tropas no Iraque para além de 2008. A secretária de Estado Condoleezza Rice visitou Bagdá e se encontrou com autoridades iraquianas nesta semana.

"As discussões continuam, houve algum progresso nos últimos dias, mas ainda não há um acordo final", disse o porta-voz da Casa Branca, Gordon Johndroe.

Rice, que esteve no Iraque pela última vez em março, disse que as negociações em "todos os aspectos" avançaram de forma positiva, mas negou que o acordo estaria pronto para ser assinado.

A secretária ainda evitou cogitar uma data para a retirada dos militares americanos.

Rice enfatizou que é preciso chegar a um "acordo correto" sobre a operação das forças americanas no Iraque antes que o mandato da ONU perca a validade em dezembro.

O mandato da força multinacional no Iraque sob o qual operam os soldados americanos, segundo o capítulo VII da Carta da ONU, deve concluir em 31 de dezembro de 2008.

Leia mais sobre Iraque

    Leia tudo sobre: iraque

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG