Resultado de eleições deixa oposição eufórica na Venezuela

CARACAS - A oposição venezuelana mostrou-se eufórica na segunda-feira, depois de ganhar em alguns Estados estratégicos nas eleições regionais, frustrando o presidente Hugo Chávez. Além de vencer nos Estados fronteiriços e turísticos, a oposição também obteve os três locais onde há mais eleitores.

Reuters |


Embora o governo tenha vencido em 17 dos 22 Estados nas eleições que tiveram comparecimento recorde, as vitórias da oposição podem atrapalhar os planos de Chávez de aprofundar a "revolução" em um país no qual, há um ano, os setores críticos, debilitados pela alta popularidade do presidente, somente se faziam ouvir nas ruas.

"A partir de hoje temos de desmantelar, dinamitar a palavra oposição. Já não somos oposição, somos uma alternativa democrática, onde há pluralidade", disse a jornalistas Julio Borges, coordenador nacional do partido de centro-direita Primero Justicia.

Segundo analistas, o alto custo de vida, a inflação girando em torno de 25%, a falta de segurança, o enorme déficit habitacional e a falha do Estado em prover serviços básicos foram os fatores que prejudicaram o partido socialista.

O Conselho Nacional Eleitoral (CNE) anunciou no domingo que a oposição revalidou seu controle sobre dois bastiões regionais, o Estado de Zulia e Nueva Esparta, cidade turística. Além disso, os opositores obtiveram o controle do populoso Estado de Miranda e da capital, Caracas.

Posteriormente, o órgão eleitoral local confirmou à Reuters a vitória da oposição em Tachira, que faz fronteira com a Colômbia, e no Estado de Carabobo, região industrial. A CNE ainda não terminou de contar todos os votos para prefeitos e parlamentares.

Leia também:

Leia mais sobre Chávez - eleições na Venezuela

    Leia tudo sobre: venezuela

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG