Restos mortais do filho do ator Errol Flynn são encontrados no Camboja

Phnom Penh, 29 mar (EFE).- Uma equipe de voluntários acredita ter localizado os restos mortais do repórter Sean Flyn, filho do célebre ator de Hollywood Errol Flynn, que desapareceu na selva do Camboja há 40 anos durante a guerra civil, informou hoje a embaixada dos Estados Unidos.

EFE |

Os restos, que incluem ossos, roupa e quatro dentes - dois dos quais se encontram em bom estado -, foram encontrados no dia 14 e enviados na sexta-feira para um laboratório dos Estados Unidos para que a provas de DNA confirmem se são ou não de Sean, que tinha 28 anos no momento de seu desaparecimento.

Os restos foram descobertos perto da fronteira vietnamita pelo britânico Keith Rotheram e o australiano David MacMillan após quatro meses de escavações na selva do nordeste do Camboja, como parte de uma investigação financiada parcialmente pela própria família Flynn.

O repórter, quem colaborava para a revista "Time", desapareceu no dia 6 de abril de 1970. Ele e a jornalista da cadeia CBS Dana Stone se deslocavam em uma motocicleta e foram capturados por um controle montado pela guerrilha comunista na chamada Rota Um, que conduz à antiga Saigon, agora Ho Chi Minh City Investigações realizadas anteriormente por colegas dos dois jornalistas desaparecidos dizem que Flynn e Stone foram assassinados por guerrilheiros do Khmer Vermelho cambojano em junho de 1971, 14 meses depois de serem capturados.

Segundo Macmillan, um especialista confirmou que os dentes achados foram objeto de trabalho dental nos Estados Unidos durante a década de 1950, quando Sean Flynn pretendia seguir os passos de seu pai no mundo do cinema.

"Temos 50% de possibilidades de que se trate dos restos de Sean Flynn", disse Rotheram à imprensa local.

Os restos foram encontrados graças às informações de um aldeão que mora na região familiarizado com os lugares em que eram cometidas execuções durante a guerra entre o Governo do general Lon Nol e o Khmer Vermelho nos anos 1970.

O aldeão, que na época era pastor de búfalos, conduziu os investigadores ao lugar onde um ocidental alto e loiro, cuja descrição coincidia com a do jovem Flynn, foi executado em 1971.

Segundo a testemunha, falecida recentemente, Flynn foi obrigado a cavar seu próprio túmulo. Como a pistola com que o carrasco ia lhe dar um tiro na nuca falhou, ele foi assassinado a pedradas Para levar a cabo a busca, os dois exploradores alugaram uma escavadeira depois de ter passado semanas removendo terra com a ajuda unicamente de pás sem encontrar nada.

"Fazendo isso a mão passam semanas e você não encontra nada. Com a escavadeira em só uma hora e meia já tínhamos algo. Aquilo está no meio do nada e se você não sabe onde cavar não tem nenhuma chance", disse Rotheram.

Desde que a paz foi assinada no Camboja em 1991, os antigos companheiros de Flynn e Stone, como o fotojornalista Tim Page, levaram a cabo tentativas de encontrar seus restos mortais.

A mãe de Sean Flynn, a atriz Lili Damita (falecida em 1994), gastou grandes quantias de dinheiro para financiar expedições de busca dos restos de seu filho.

Antes de desaparecer no Camboja, Flynn passou um tempo no Vietnã do Sul, onde chegou pela primeira vez em 1966, como jornalista freelancer para o semanário francês "Paris Match", embora depois tenha trabalhado também para a agência americana de notícias United Press International (UPI) Estima-se que 36 jornalistas estrangeiros e cambojanos foram assassinados ou desapareceram durante a guerra civil cambojana, entre 1970 e 1975, mais que durante toda a disputa no vizinho Vietnã.

Vários correspondentes que cobriram o conflito cambojano na época devem se reunir outra vez em Phnom Penh entre os dias 20 e 23 de abril para uma homenagem aos jornalistas falecidos.

O Prefeitura de Phnom Penh instalará um monumento em lembrança dos jornalistas mortos e desaparecidos frente ao Hotel Lhe Royal, no qual costumavam se hospedar os correspondentes estrangeiros. EFE jcp/pb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG