Restos da casa onde George Washington passou infância são achados

Washington, 2 jul (EFE).- Um grupo de arqueólogos localizou os restos da casa na qual o primeiro presidente dos Estados Unidos, George Washington, passou a infância.

EFE |

"Este é o lugar onde George Washington (1732-1799) cresceu", disse hoje em comunicado David Muraca, diretor de arqueologia da Fundação George Washington, que possui a propriedade localizada em Fredericksburg (Virgínia).

Após sete temporadas de escavações no sítio, conhecida como "Ferry Farm", os especialistas manifestaram que os achados confirmam que os alicerces que sobraram da antiga estrutura de madeira abrigaram o legislador americano, seus pais e irmãos.

As escavações conduziram à descoberta de centenas de artefatos, como peças do teto da casa, pinturas, fragmentos de olaria e outras cerâmicas do século XVIII, cascos de cristal, perucas encaracoladas e escovas de dentes feitas de osso.

"A terra foi arada no século XIX, portanto alguns dos objetos que encontramos estão em peças pequenas", disse Muraca, que afirmou que os artigos encontrados também incluem peças grandes como um jogo de xícaras de chá, o qual provavelmente pertenceu à mãe de George Washington, Mary Ball Washington.

No entanto, os arqueólogos apontaram que a maioria da madeira e dos objetos originais da casa do primeiro presidente do país desapareceu devido às construções de novos imóveis na propriedade e à destruição que as tropas da Guerra Civil Americana (1861-1865) causaram quando acamparam ali.

A família Washington se mudou para o sítio em 1738, quando George tinha seis anos, para que o patriarca da família pudesse estar mais perto do negócio que dirigia. EFE ag/rb/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG