Restituição territorial sem precedentes aos maoris da Nova Zelândia

O Parlamento da Nova Zelândia atendeu nesta quinta-feira o maior pedido de restituição territorial apresentado pelos maoris, população autóctone da antiga colônia britânica.

AFP |

O acordo, que representa 287 milhões de dólares, concede a sete tribos maoris o controle de 176.000 hectares de florestas na ilha do norte do país e 223 milhões de de dólares de recursos acumulados.

As tribos, que representam uma população superior a 100.000 pessoas, também receberão uma renda anual de 13 milhões de dólares neozelandeses (cerca de sete milhões de dólares), que os transformarão nos proprietários florestais mais importantes do país.

Os maoris se consideram expulsos de suas terras desde a assinatura do Tratado de Waitangi, em 1840, por vários líderes maoris, que permitiu a Grã-Bretanha tomar posse da Nova Zelândoa.

Na época, a coroa britânica prometeu ao povo maori que conservaria o controle de suas terras.

O governo trabalhista neozelandês reiterou que deseja resolver todos os problemas territoriais até 2020.

bro/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG