Restaurantes mexicanos calculam prejuízo de US$ 75 mi por gripe

México, 28 abr (EFE).- Os donos de restaurantes da Cidade do México se recusaram hoje a fechar parcialmente os estabelecimentos por sete dias, uma medida que, disseram, causará um prejuízo de 1,05 bilhão de pesos (US$ 75 milhões).

EFE |

As autoridades decretaram que os restaurantes da capital mexicana, a mais afetada pela gripe suína, poderão manter abertas as portas, mas só para atender a pedidos de entrega de comida.

A medida vigorará durante os próximos sete dias, período no qual se busca conter a epidemia do vírus da gripe suína que afeta o país, principalmente o Distrito Federal.

Francisco Mijares, presidente da Câmara Nacional da Indústria de Restaurantes e Alimentos Condimentados (Canirac), disse que o setor "não concorda com a determinação unilateral e discriminatória das autoridades do Governo do Distrito Federal".

Em entrevista, ele destacou que o Governo não assumiu a decisão "com o cuidado e a responsabilidade que o caso exigia", por isso solicitou às autoridades que reconsiderem o decreto, pois "terá uma série de repercussões na economia".

Segundo a Câmara, durante os sete dias o fechamento parcial de restaurantes afetará 450 mil trabalhadores no Distrito Federal e os empresários deixarão de ganhar 1,05 bilhão de pesos (US$ 75 milhões).

Em resposta à Canirac, o secretário de Governo da Cidade do México, José Ángel Águila, disse a uma emissora de rádio que a decisão "é difícil", mas busca eliminar a gripe suína.

Os estabelecimentos que não cumprirem o acordo serão punidos com fechamento ou multas, afirma o decreto. EFE gt/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG