Restaurante de Nova York se apieda de lagosta de 140 anos

Um restaurante japonês de Nova York decidiu que Craig, uma lagosta anciã de 140 anos, não terminará seus dias em uma panela de água fervente, e sim livre no oceano Atlântico.

AFP |

A princípio, o restaurante Halu, no Brooklyn, exibiria Craig aos clientes no aquário de crustáceos, mas seus donos anunciaram uma mudança de planos: a lagosta centenária será levada ao estado do Maine, no nordeste dos Estados Unidos, e solta no mar.

"Felicitações ao Halu por permitir que Craig viva o resto de seus dias em seu hábitat natural", elogiou Ingrid Newkirk, presidente da Peta (People for the Ethical Treatment of Animals), associação de defesa dos direitos dos animais.

A Peta lidera uma campanha para libertar lagostas de restaurantes, evitando que elas sejam cozidas vivas em panelas de água fervente.

Segundo Jaren Horsley, zoólogo especialista em animais invertebrados, as lagostas são dotadas de "um sistema nervoso sofisticado" e sentem "enorme dor" quando cozinhadas vivas.

ltl/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG