Resposta à crise deve impulsionar objetivos climáticos (Ban Ki-moon)

A resposta à crise econômica deve impulsionar os objetivos de longo prazo de luta contra o aquecimento do planeta, afirmou nesta quinta-feira o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, na Conferência em Poznan (Polônia) sobre a Mudança Climática.

AFP |

"Sim, a crise econômica é grave. No entanto, quando falamos da mudança climática, as questões em jogo são ainda mais importantes", afirmou Ban ante o plenário da conferência, que reúne mais de 12.000 delegados de cerca de 190 países.

"Nossa resposta à crise econômica deve fazer avançar os objetivos sobre o clima e nossa resposta à crise climática fará avançar nossos objetivos econômicos e sociais", destacou.

Ao reconhecer que inúmeros países, desenvolvidos e em desenvolvimento, estão adotando medidas animadoras para reduzir suas emissões de gases que provocam o efeito estufa, Ban lembrou que o Brasil construiu uma das economias mais limpas do mundo criando milhões de novos postos de trabalho neste processo.

"A crise climática tem um impacto na prosperidade do mundo e na vida dos povos, tanto hoje em dia como num futuro distante", acrescentou.

Depois de convidar os países industrializados a estabelecer metas ambiciosas a longo prazo e reduções de suas emissões a médio prazo, o secretário da ONU considerou que "os países em desenvolvimento também devem limitar o aumento de suas emissões'.

"Para isso, será necessário um apoio financeiro e tecnológico sólido, não só promessas, mas resultados tangíveis", afirmou.

A Conferência de Poznan, organizada pela Convenção Marco das Nações Unidas sobre a Mudança Climática (CMNUCC), tem como objetivo avançar na negociação de um novo acordo internacional de luta contra o aquecimento que ocupe o lugar do Protocolo de Kioto, que expira em 2012.

acc/al/lm/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG