Resgate de reféns fez bem à imagem de Uribe, Betancourt e militares

Bogotá, 9 jul (EFE) - O resgate da ex-candidata presidencial Ingrid Betancourt das mão das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) impulsionou sua imagem positiva, assim como a do presidente Álvaro Uribe, do ministro da Defesa, Juan Manuel Santos, e a instituição militar, segundo uma pesquisa divulgada hoje. Uribe passou de 76% a 85% e Betancourt, de 60% a 83%, de acordo com a pesquisa realizada pela empresa Gallup Poll, na qual se compara o antes e o depois da Operação Xeque. A mesma operação militar que permitiu, em 2 de julho, o resgate, sem tiros ou vítimas, de 15 seqüestrados em poder das Farc, também elevou o otimismo dos colombianos ao ponto mais alto registrado pelas pesquisas recentemente. Antes dessa ação, só 49% dos colombianos pensavam que as coisas estavam melhorando, mas esse número subiu a 73%, destacou a mostra. Também foram impulsionados em sua imagem positiva os altos cargos militares e da Polícia, como os generais Freddy Padilla de León, comandante das Forças Militares; Mario Montoya, comandante do Exército, e Óscar Naranjo, diretor da Polícia. Para a pesquisa, a Gallup Poll colheu duas amostras: uma entre 27 e 29 de junho, antes da Operação Xeque; e a segunda, entre 3 e 4 de julho, depois da ação. A amostra aponta que, antes da operação, o ministro Santos, que tinha 53% de aprovação, subiu para 70%; o vice-presidente, Francisco Santos, passou de 47% a 60%, e o chanceler, Fernando Araújo, de 43% a 57%. Pieda...

EFE |

EFE rrm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG