Resgate de mineiros é antecipado para segunda quinzena de outubro

De acordo com ministro de Minas, também está em fase final a construção do acampamento que servirá de hospital de atendimento

iG São Paulo |

O resgate dos 33 mineiros presos no Chile desde 5 de agosto acontecerá na segunda quinzena de outubro, informou nesta sexta-feira o ministro de Minas, Laurence Golborne.

O ministro destacou o trabalho realizado pela equipe de engenheiros e assinalou que isso permitiu uma reavaliação da previsão de resgate. "Isso indica que algumas coisas estão avançando mais rápido do que originalmente previsto", acrescentou.

AFP
Equipes de resgate testam cápsula planejada pela Marinha para retirar os mineiros presos no norte do Chile
Até agora o governo chileno acreditava que o resgate dos mineiros, que se encontram a uma profundidade de 700 metros, aconteceria apenas em novembro.

As equipes de especialistas que vão descer até onde estão os 33 trabalhadores soterrados há 57 dias na Mina San José, no norte do Chile, aguardam instruções para começar os trabalhos.

Também está em fase final a construção do acampamento que servirá de hospital de atendimento aos trabalhadores. Paralelamente são feitos testes com as cápsulas de resgate.

Segundo autoridades, o objetivo é aperfeiçoar o sistema para evitar imprevistos e riscos no momento do resgate. A previsão das autoridades chilenas é que o resgate ocorrerá na primeira semana de novembro. As autoridades também negam que exista uma lista prévia definindo quem teria prioridade no momento do resgate.

Desde o começo desta semana, as três máquinas usadas nas operações de resgaste se mantiveram ligadas e funcionando de forma ininterrupta. A média de escavação foi de 50 metros em 48 horas. Diferentemente do que ocorreu na semana passada, as máquinas não apresentaram falhas nem problemas técnicos e as atividades não sofreram paralisações.

Processo

Depois do acidente no começo de agosto, as famílias dos trabalhadores presos na mina no norte do Chile entraram com um processo contra os donos da mina San José e contra o Estado.

Advogados dos familiares afirmam que os inspetores do governo e a companhia dona da mina San José agiram com negligência ao permitir que a mina fosse reaberta há dois anos, apesar de existir temores em relação à segurança das instalações. A mina San José havia sido fechada em 2007, após um acidente que provocou a morte de um mineiro após uma explosão, mas foi reaberta um ano depois.

Além do processo movido, a Justiça chilena também congelou parte dos bens da mineradora San Esteban, proprietária da mina San José. A juíza Mirta Lagos, do Primeiro Juizado de Letras de Copiapó (onde fica a mina), ordenou o congelamento de US$ 1,8 milhão dos donos da mina como medida de precaução, para cobrir possíveis custos de indenizações.

*Com AFP, BBC, EFE e Agência Brasil

    Leia tudo sobre: chilemineirosresgateminamáquinas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG