Resgatadas 89 crianças em operação contra tráfico infantil na China

As autoridades vão ficar com os menores enquanto se realizam testes de DNA com possíveis parentes

EFE |

Uma operação da Polícia chinesa permitiu resgatar 89 crianças e deter 369 pessoas, assim como desmantelar uma das maiores redes de tráfico infantil do país.

A operação, desenvolvida em duas fases, foi realizada em sua maior parte no último dia 20, quando uma ação simultânea em 14 províncias da China e levada a cabo por mais de 2.600 policiais resgatou 81 crianças e deteve 330 pessoas.

Segundo fontes do Ministério da Segurança Pública citadas pelo diário "Xin Beijing", este grupo recolhia crianças no sul da China para depois vendê-las por cerca de 40 mil iuanes (US$ 6.150) nas províncias de Henan e Shanxi, no norte da China.

Esta operação, além de deter vários sequestradores e transportadores, que cobravam 5 mil iuanes por viagem (US$ 770), serviu para capturar Li Haijun, um dos líderes da rede, e culminar assim uma ação que começou em fevereiro deste ano.

Além da operação do dia 20, cinco dias antes foram resgatadas em Cantão e Guangxi, divisões administrativas do sul do país, oito crianças sequestradas no Vietnã e vendidas na China. Nessa fase, foram detidas 39 pessoas relacionadas com os raptos.

Esta prática é habitual no norte do Vietnã, onde máfias chinesas sequestram ou compram bebês para levá-los ao sul da China em navios e, de lá, seguir de ônibus para escapar dos controles de estrada e passar despercebidos.

Além disso, fontes do Ministério anunciaram uma modificação da lei pela qual, após serem resgatadas, as crianças deviam permanecer na casa do sequestrador até que fossem encontrados seus familiares.

A partir de agora, o Ministério de Assuntos Civis ficará com os menores enquanto se realizam testes de DNA com possíveis parentes para sua identificação.

    Leia tudo sobre: CHINA SEQUESTRO

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG