Reservista israelense é preso por não combater em Gaza

Um reservista israelense foi condenado à prisão por se negar a servir na Faixa de Gaza, no primeiro caso deste tipo desde o início da ofensiva militar contra o Hamas, revelou nesta segunda-feira uma organização oposta à ocupação israelense.

AFP |

O reservista, de 35 anos, integrante de uma unidade de engenheiros, foi condenado a 14 dias de prisão por insubordinação, por querer protestar contra a morte de centenas de palestinos na Faixa de Gaza, informou a organização Ometz Lesarev em um comunicado.

Segundo os serviços de emergência de Gaza, desde o início da ofensiva, em 27 de dezembro passado, 919 palestinos já morreram, incluindo 277 crianças, 97 mulheres e 92 idosos.

Um porta-voz do Exército informou que o reservista foi condenado a uma semana de prisão por se "negar a realizar um curso de especialização, por razões pessoais".

O oficial destacou que o reservista "não integrava qualquer unidade de combate e que jamais foi enviado à Faixa de Gaza".

Leia também

Vídeos

Opinião

Leia mais sobre: Oriente Médio


    Leia tudo sobre: faixa de gaza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG