Republicanos promovem versão alternativa de reforma energética

Washington, 10 jun (EFE).- A minoria republicana da Câmara de Representantes dos Estados Unidos apresentou hoje sua própria versão da reforma energética, que inclui a construção de 100 novas usinas nucleares nos próximos 20 anos.

EFE |

Ao apresentar o plano, o legislador republicano Mike Pence, que lidera um grupo do partido encarregado de elaborar políticas na Câmara Baixa, disse que se trata de uma "solução energética integral da qual os EUA precisam tão desesperadamente".

A alternativa republicana, que a oposição chama de "Lei Americana de Energia", propõe duplicar até 100 o número de usinas nucleares no país em 20 anos, o estabelecimento de maiores incentivos fiscais e uma redução das barreiras comerciais para as companhias de serviços públicos.

A última vez que as autoridades aprovaram uma licença para um reator nuclear foi em 1987, com a construção de uma instalação na Carolina do Norte.

Os republicanos promovem esta versão da reforma energética, que inclui a prospecção de petróleo em ultramar, porque se opõem à proposta democrata atualmente em estudo no Congresso, e que estabelece um sistema de limites e compensações em relação à emissão de gases do efeito estufa.

A iniciativa democrata já foi aprovada pela Comissão de Comércio da Câmara Baixa no mês passado.

Segundo Pence, a proposta democrata representa uma "guerra econômica" contra as famílias e empresas nos Estados Unidos, porque as companhias de serviços públicos serão obrigadas a aumentar os preços para encarar os novos limites nas emissões.

A proposta democrata, em resumo, é a pior receita para a recuperação econômica, de acordo com Pence, que insiste em que a sua é "uma estratégia integral que oferece independência energética, mais empregos e um ambiente mais limpo sem que se imponha um imposto nacional à energia".

A versão republicana também apoia a prospecção de petróleo em uma reserva natural no Alasca -algo que gerou polêmica e foi derrotada na sessão anterior do Congresso-, estabelece um fundo para encorajar o desenvolvimento de fontes alternativas de energia.

Em resposta, os democratas argumentam que os republicanos simplesmente estão reciclando as políticas energéticas do ex-presidente George W. Bush e, como resultado, só contribuirão para um aumento nos lucros das petrolíferas em detrimento dos consumidores. EFE mp/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG