Republicanos dos EUA impedem que gays possam servir no Exército

Com bloqueio da oposição, esgotam-se as possibilidades de revogação da medida conhecida como 'Don't Ask, Don't Tell', de 1993

EFE |

Os republicanos do Senado dos Estados Unidos bloquearam um projeto de lei que incluía a suspensão de uma proibição vigente desde 1993 que impede que os homossexuais possam servir no Exército assumindo abertamente sua opção sexual.

A votação estava prevista para a noite da quarta-feira, mas foi postergada a pedido da senadora republicana Susan Collins, enquanto continuavam as negociações para emendar o conteúdo do projeto de lei referente à medida conhecida como "Don't Ask, Don't Tell" (Não Pergunte, Não Diga), em relação à opção sexual dos militares.

Os democratas só reuniram 57 dos 60 votos necessários para frear as obstruções republicanas e limitar o debate da medida. Por isso, esgotam-se as possibilidades de o Congresso revogar a lei de 1993, que proíbe os soldados abertamente homossexuais de continuar prestando serviço militar.

Em setembro, os democratas só reuniram 56 votos para iniciar o debate, depois de os republicanos manterem uma frente comum contra a mesma medida.

No começo do ano, a Câmara de Representantes revogou a lei de 1993 ao aprovar um amplo projeto de lei de gastos de Defesa mas, após o bloqueio desta quinta-feira, não está claro se o Senado possa fazer o mesmo antes que termine a atual sessão legislativa.

    Leia tudo sobre: euaexércitodont ask dont tellgays no exército

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG