Republicanos do Senado relutam em conceder nova ajuda ao setor automobilístico

Os republicanos do Senado dos Estados Unidos relutavam nesta terça-feira em aprovar uma nova ajuda de 25 bilhões de dólares para salvar as três principais empresas do setor automobilístico americano.

AFP |

"Meu medo é aprovar uma ajuda para uma indústria e ver outra indústria chegar logo em seguida", declarou John Cornyn, senador do Texas.

"Não acho que o fato de pagar tamanha quantia tenha o nosso apoio", observou John Thune, senador de Dakota do Sul.

Vários outros senadores republicanos já expressaram na imprensa sua oposição a este projeto. O senador Richard Shelby disse que os problemas do setor automobilístico se deviam principalmente às péssimas escolhas das grandes empresas, que optaram por produzir veículos com alto consumo de combustível.

Apesar desta oposição, os democratas buscam estabelecer um consenso para aprovar "um plano de 25 bilhões de dólares em empréstimos à indústria automobilística, que seriam procedentes dos 700 bilhões" do plano de resgate do sistema financeiro aoprovado em outubro, como frisou Steny Hoyer, líder da maioria democrata na Câmara dos Representantes, nesta terça-feira durante uma entrevista coletiva.

"Porém, resta saber se o senador Harry Reid (líder da bancada democrata) conseguirá obter o número de votos necessário. Esperamos que o Senado chegue a um acordo", acrescentou.

Durante a coletiva, Hoyer também mencionou o trabalho do futuro Congresso, oriundo das eleições de 4 de novembro, marcadas pelo fortalecimento da maioria democrata. Este novo Congresso, o 111º, se reunirá no início de janeiro.

Sobre a oposição republicana, ele considerou que "nosso país precisa de uma oposição leal para trabalhar de forma construtiva sobre as legislações, para contestar os argumentos dos democratas".

emp/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG