Republicanos ameaçam obstruir plano de reativação de Obama

A minoria republicana no Senado poderá fazer obstrução ao voto do gigantesco plano de reativação econômica defendido pelo presidente Barack Obama, advertiu domingo o senador Jon Kyl (Arizona, sudoeste), número dois do partido no Senado.

AFP |

Sem uma profunda modificação do plano avaliado em 819 bilhões de dólares, no que se refere a reduções de impostos e do gasto público, os republicanos podem recorrer a um procedimento que consiste em exigir pelo menos 60 votos para que o projeto seja aprovado, o que de fato bloquearia indefinidamente o texto, afirmou o senador.

"Estamos todos de acordo com a exigência dos 60 votos para a aprovação do projeto de lei, o que no final das contas levará a uma obstrução", declarou ele em entrevista à rede de televisão Fox News.

Para evitar isso, os democratas, que contam atualmente com 58 cadeiras contra 41 do lado republicano, teriam que convencer dois de seus adversários, já que a atribuição de uma das vagas prossegue em suspenso devido a um recurso pós-eleitoral.

"Não queremos atrasar a adoção do plano de reativação, entendemos a urgência da situação", acrescentou o senador Kyl, explicando que, para os republicanos, "este plano parte de bases errôneas" para salvar uma economia que sofre a pior crise desde os anos 30.

bur-js/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG