Candidato ao Senado pelo Alasca, Joe Miller quer construção de cerco para barrar imigrantes ilegais nos Estados Unidos

Um candidato republicano ao Senado dos Estados Unidos assegurou, durante ato de campanha no Alasca, no noroeste dos Estados Unidos, que o Muro que separou as duas Alemanhas durante a Guerra Fria pode servir de modelo para assegurar a fronteira com o México.

Joe Miller, candidato pelo Alasca, expressou sua ideia em ato de campanha para o Senado nas eleições de metade de mandato em 2 de novembro, segundo o jornal Anchorage Daily News.

Ao lembrar que quando serviu o Exército dos Estados Unidos, passou uma temporada em uma região estratégica da fronteira alemã, perto de Frankfurt, ele lembrou das vantagens do Muro de Berlim. "Foi quando ainda existia o Muro entre as Alemanhas do oeste e do leste", disse, segundo áudio disponível na página na internet do jornal do Alasca.

"Se a Alemanha do leste pôde fazê-lo, nós podemos fazê-lo. Honestamente, na minha opinião, temos de construir um cerco" entre os Estados Unidos e o México, disse o político. O porta-voz de Miller, contatado pela AFP, não comentou as declarações do candidato.

Às vésperas das eleições legislativas americanas, o tema da imigração voltou à tona entre as promessas para os eleitores latinos - primeira minoria do país - e as propostas dirigidas aos eleitores mais conservadores, defensores de leis radicais contra a imigração.

Nos mais de 3.200 km de fronteira entre Estados Unidos e México existem trechos na Califórnia e no Arizona onde foram erguidas altas cercas para evitar a passagem de imigrantes ilegais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.