WASHINGTON (Reuters) - O republicano de Massachusetts, Scott Brown, tomou posse nesta quinta-feira como senador norte-americano, pondo fim à maioria absoluta do Partido Democrata e tornando mais difícil para o presidente Barack Obama levar adiante seus planos de reforma do sistema da saúde e de outros setores. Brown, que substitui o falecido senador democrata Edward Kennedy, se tornou o 41o republicano no Senado, o que significa um obstáculo para Obama.

Antes da chegada de Brown, das 100 cadeiras do Senado, os republicanos controlavam 40 e os democratas dominavam 60, o número mínimo necessário para superar obstáculos burocráticos e aprovar projetos de lei ou indicações presidenciais.

Brown foi empossado pelo vice-presidente do país, Joseph Biden, que também é presidente do Senado.

Um ex-senador estadual por Massachusetts, Brown teve uma vitória de virada no mês passado no Estado fortemente democrata, em parte, por manifestar sua contrariedade ao projeto de reforma da saúde proposto por Obama.

Sua eleição fez os democratas reavaliarem seus objetivos legislativos neste ano eleitoral, quanto toda a Câmara dos Deputados e um terço das cadeiras do Senado serão renovados em novembro.

(Reportagem de Richard Cowan)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.