República Dominicana vai liderar mediação entre Colômbia e Venezuela

A República Dominicana vai liderar um grupo de países latino-americanos que buscará uma mediação para os atritos diplomáticos e comerciais entre Colômbia e Venezuela, disse nesta terça-feira o presidente mexicano, Felipe Calderón.

iG São Paulo |


"Abrimos um espaço no marco desta Cúpula da Unidade a fim de ajudar a diminuir as diferenças entre países irmãos de uma maneira razoável", disse Calderón, anfitrião da cúpula regional. "O Grupo de Amigos de Colômbia e Venezuela estará presidido pelo presidente da República Dominicana, Leonel Fernández".

Os dois países estão com as relações rompidas desde julho, quando o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, contestou um acordo militar entre Bogotá e Washington e, como represália, determinou o corte de importações do país vizinho.

AP
Hugo Chávez gesticula durante reunião no México
Hugo Chávez gesticula durante
reunião no México
Chávez e o presidente colombiano, Álvaro Uribe, discutiram acaloradamente na segunda-feira durante a cúpula, mostrando as divisões que persistem na América Latina apesar dos esforços de união.

Após Uribe reclamar do tratamento dado pela Venezuela às empresas colombianas, Chávez teria argumentado que o comércio entre os dois países cresceu oito vezes desde que ele chegou ao poder, em 1999.

Segundo fontes presentes no almoço, a discussão subiu de tom quando Uribe interrompeu a explicação de Chávez, que teria então soltado um palavrão e exigido que o colega o deixasse terminar de falar.

Segundo o relato de uma fonte colombiana à agência France Presse, Chávez teria acusado Uribe de planejar seu assassinato por um esquadrão paramilitar e fez menção de deixar o encontro.

Uribe teria então gritado: "Seja homem! Essas questões devem ser discutidas nestes fóruns. Você é muito corajoso para falar as coisas à distância, mas um covarde quando é para falar as coisas na cara."

A discussão teria sido apartada com uma intervenção do presidente de Cuba, Raúl Castro. Calderón comentou as discussões em uma entrevista pela tarde e disse que os dois países "concordaram em conduzir as diferenças com um diálogo amistoso".

Com BBC e Reuters

Leia mais sober Cúpula do Grupo do Rio

    Leia tudo sobre: américa latinacolômbiavenezuela

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG