Representantes de minorias na abertura dos Jogos pertenciam à etnia Han

Pequim, 17 ago (EFE).- Algumas das 56 crianças escolhidas para representar as diferentes minorias étnicas da China na abertura de Pequim 2008 não faziam parte desses grupos, confirmou um funcionário de alto escalão do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos (Bocog).

EFE |

"Alguns dos que desfilaram apenas vestiam os trajes das minorias étnicas, o que é muito comum em apresentações na China. Não há nada de especial nisso", justificou Wang Wei, vice-presidente executivo do Bocog.

Segundo Wang, citado pelo diário independente "South China Morning Post", parte das crianças que representavam as minorias étnicas era, na verdade, da etnia majoritária chinesa Han.

Grupos de direitos humanos internacionais criticam a política de Pequim em relação às minorias étnicas, que em alguns casos seria repressiva e poderia colocar em risco sua identidade, enquanto o Governo afirma que respeita e promove as culturas locais.

Esta é a terceira polêmica envolvendo a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos.

Na primeira delas, foi descoberto que a criança que apareceu "cantando" o hino chinês na cerimônia estava, na realidade, dublando outra menina.

Além disso, alguns dos fogos de artifício vistos "ao vivo" na transmissão da cerimônia de abertura tinham sido criados com computação gráfica. EFE mz/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG