Representantes das principais religiões discutem efeitos da mudança climática

Copenhague, 28 nov (EFE).- Representantes das principais religiões do mundo iniciaram hoje em Uppsala (Suécia) uma conferência de dois dias para discutir as conseqüências e os desafios provocados pela mudança climática.

EFE |

A reunião foi convocada pelo líder da Igreja Nacional Luterana da Suécia e arcebispo de Uppsala, Anders Wejryd, e envolve cerca de 30 cristãos, muçulmanos, judeus, siques, maoístas, budistas e um representante da nação indígena americana Onondaga.

A lista de participantes inclui o bispo de Londres, Richard Chartres, e também historiadores da religião, cientistas e professores universitários.

O objetivo da cúpula, que segundo Wejryd é a primeira deste tipo sobre o clima, é assinar um manifesto que destaque as perspectivas existencial e ético-religiosa do problema e reivindicar a realização de iniciativas mais ambiciosas no processo de busca por um acordo global que substitua o Protocolo de Kioto.

Os representantes religiosos pedem também um maior conhecimento dos efeitos da mudança climática sobre o futuro desenvolvimento sustentável ecológico, social e econômico.

O manifesto será apresentado na próxima cúpula de Poznan (Polônia) da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança Climática (UNFCCC, em inglês) e depois enviado aos Governos de Suécia, Estados Unidos, Rússia, China e Índia, além de ao Conselho Mundial de Igrejas e à Federação Mundial Luterana. EFE alc/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG