Representantes das grandes religiões se reúnem em Auschwitz

Representantes das principais religiões mundiais que participam em um congresso internacional sobre a paz prestaram nesta terça-feira uma homenagem às vítimas do antigo campo de concentração nazista de Auschwitz-Birkenau.

AFP |

Os dignitários colocaram flores diante do "paredão dos fuzilados" e observaram um minuto de silêncio neste lugar emblemático da extreminação dos judeus pela Alemanha nazista, segundo imagens transmitidas pela TV.

Eles participaram em seguida de uma procissão ao longo da via férrea que servia para transportar os prisioneiros até o campo.

A cerimônia em Auschwitz, onde os nazistas exterminaram mais de um milhão de judeus entre 1940 e 1945, foi encerrada por uma missa ecumênica.

"Estamos aqui para prometer uns aos outros, aos nossos filhos e às futuras gerações que nunca nos esqueceremos, e que faremos o máximo para que tal horror nunca mais se repita em nenhuma parte do mundo", declarou o ex-grande rabino ashkenaze de Israel, Meir Law, citado pela agência polonesa PAP.

"Somos unidos por um desejo de paz e pela vontade de ver este lugar nos lembrar que o que aconteceu há 70 anos é inadmissível", afirmou, por sua vez, o arcebispo de Cracóvia, o cardeal Stanislaw Dziwisz, ao canal de TV privado TVN24.

Organizado por iniciativa da Comunidade de Sant'Egidio e do cardeal Dziwisz, ex-secretário particular do falecido João Paulo II, o congresso reúne desde domingo em Cracóvia mil participantes para rezar e falar sobre a paz no mundo, 70 anos depois do início da Segunda Guerra Mundial.

sw/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG