Representantes da UE tratarão de fechamento de Guantánamo nos EUA

Praga, 15 jan (EFE).- Representantes da União Europeia (UE) viajarão em março aos Estados Unidos para tratar com o novo Governo de Washington da ajuda comunitária ao anunciado fechamento do centro de detenção do Pentágono em Guantánamo (Cuba).

EFE |

O ministro tcheco do Interior, Ivan Langer, em nome da Presidência rotativa da UE, e o comissário europeu de Justiça, Segurança e Liberdades, Jacques Barrot, devem viajar em 16 de março, embora a data seja provisória.

Barrot ponderou hoje que "ainda não há um pedido formal" desde Washington, pelo que pediu esperar até que haja uma decisão do novo Governo americano.

Langer, por sua parte, considerou "muito importante" manter discussões com os Estados Unidos nesta questão, segundo disse em entrevista coletiva após uma reunião informal de ministros comunitários de Justiça e Interior.

Vários países da EU, como Alemanha e Portugal, ofereceram ao próximo Governo, de Barack Obama, que assume o cargo na próxima terça-feira, a ajuda europeia para receber alguns dos detidos em Guantánamo.

Obama prometeu durante a campanha eleitoral fechar Guantánamo, mas não esclareceu o que fará com seus 250 presos.

Na segunda-feira passada, dois assessores de Obama disseram à emissora de TV "CNN" que o próximo presidente anunciará uma decisão na primeira semana de seu mandato. EFE rcf/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG