A retirada das tropas russas do território da Geórgia já teve início, afirmou nesta terça-feira à rádio francesa France Inter o representante permanente de Moscou na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Dimitri Rogozin, antes da abertura de uma reunião de crise da Aliança Atlântica em Bruxelas.

No entanto, o diplomata disse que os "pacificadores russos" permaneceriam na Ossétia do Sul, uma das regiões separatistas pró-russas da Geórgia. Os pacificadores "possuem mandato internacional, estão ali de maneira legítima e devem permanecer para manter a paz", alegou.

"A retirada das forças russas já começou, claro que teremos que esperar alguns dias para concluir o plano (de paz) de seis pontos", afirmou Rogozin.

A Geórgia, no entanto, insiste que as tropas russas não executaram nenhuma manobra de retirada até agora.

"A retirada completa depende da política de (Mijail) Saakashvili (presidente georgiano) e do que suas forças fizerem", continuou.

Rogozin voltou a chamar Saakashvili de "nazista" e disse que o presidente georgiano "já não existe" como interlocutor de Moscou.

abm-cls/ap

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.