Washington, 23 mai (EFE).- O principal negociador dos Estados Unidos com a Coréia do Norte, Christopher Hill, poderia manter conversas diretas com seu colega norte-coreano na próxima semana na China, informaram hoje fontes do Departamento de Estado.

A reunião não está presente na agenda oficial, disseram as fontes, mas o porta-voz do Departamento de Estado, Tom Casey, afirmou que Hill viajará para Moscou e Pequim na próxima semana. O objetivo será informar os representantes russos e chineses sobre os avanços nas negociações que tentam convencer Pyongyang a acabar com seu programa de armamento nuclear.

"Os norte-coreanos sabem que ele vai viajar e vêem um interesse ou desejo nesse sentido. Tenho certeza de que organizarão algo", afirmou Casey.

Hill se reuniu esta semana com representantes do Japão e Coréia do Sul, os outros dois países que, juntamente com os EUA, Coréia do Norte, Rússia e China participam das conversas de seis lados para pôr fim ao programa de Pyongyang.

Segundo as fontes, Hill, secretário de Estado adjunto para a Ásia, deve se encontrar com o negociador norte-coreano Kim Kye-Gwan.

A revelação representa um indício de que Pyongyang pode estar próximo de apresentar uma declaração completa de suas atividades nucleares, como exigem os acordos alcançados nas negociações dos seis lados.

No início deste mês, o regime de Kim Jong-Il entregou, durante uma visita do encarregado de assuntos norte-coreanos ao Departamento de Estado, Sung Kim, uma ampla série de documentos aos EUA sobre suas atividades nucleares.

Kim qualificou a entrega dos documentos de "um importante passo" rumo à esperada declaração norte-coreana, mas alertou que "não são suficientes". EFE mv/fh/plc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.