Nova Délhi, 20 jul (EFE).- O alto representante para Política Externa e Segurança Comum da União Europeia (UE), Javier Solana, visitou hoje um campo de deslocados pelo conflito no norte do Paquistão, no início de uma jornada de contatos com as autoridades do país.

"Chegou de manhã e já visitou um campo de deslocados. Agora manterá reuniões com diferentes líderes políticos", informou à Agência Efe por telefone um porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores paquistanês.

A fonte afirmou que Solana conversou com os responsáveis do campo de deslocados de Jalozai, situado nas proximidades da cidade noroeste de Peshawar, onde as autoridades organizam o retorno dos residentes a suas casas.

As autoridades paquistanesas estimam em pouco mais de 1,9 milhão os deslocados pela ofensiva contra os talibãs no norte do país, sobretudo no vale de Swat, onde o Exército assegura que restam apenas "alguns focos de resistência".

Há uma semana, o Governo começou o processo de realojamento, que, por enquanto, facilitou o retorno de 40 mil famílias a seus lares, segundo dados oficiais.

Segundo a agenda oficial, Solana inicia hoje sua rodada de contatos com o ministro de Exteriores, Shah Mehmood Qureshi, e depois se reunirá com o primeiro-ministro, Yousuf Raza Gillani, o titular de Interior, Rehman Malik, e o presidente, Asif Ali Zardari.

O diplomata deve discutir a situação no país e fará chegar à cúpula dirigente o "apoio" da UE à democracia no Paquistão e aos "esforços das autoridades para reforçar a segurança no país", de acordo com um comunicado de seu escritório.

Amanhã, Solana viajará à ilha de Phuket, na Tailândia, para participar de uma reunião ministerial da Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean), na qual também estará a secretária de Estado americana, Hillary Clinton. EFE daa/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.