Repórteres Sem Fronteiras pedem segurança para imprensa na Ossétia do Sul

Paris, 11 ago (EFE) - A organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF) pediu hoje que se garanta a segurança dos jornalistas no conflito da Ossétia do Sul, no qual morreram os repórteres Grigol Chikhladze, da Alania TV, e Alexander Klimchuck, diretor da agência Caucasus Press Images.

EFE |

A RSF pediu em comunicado que as partes implicadas no conflito facilitem a devolução dos restos mortais dos repórteres a suas famílias.

Os jornalistas morreram domingo na separatista região georgiana da Ossétia do Sul e outros dois foram feridos ao ser baleados pelas milícias locais.

Segundo o correspondente da edição russa da revista "Newsweek" Orjan Jemal, os quatro jornalistas chegaram à zona do conflito com as tropas georgianas, mas se desviaram e se depararam com um posto de controle dos separatistas, que abriram fogo contra seu veículo, matando dois e ferindo outros dois. EFE jaf/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG