Repórter do New York Times feriu-se dentro de cela no Zimbábue

HARARE, Zimbábue (Reuters) - Um repórter do jornal The New York Times feriu-se no período em que esteve preso no Zimbábue e agora precisa de cuidados médicos, afirmou o advogado dele na segunda-feira. O correspondente Barry Bearak e um repórter britânico conseguiram sair sob fiança, na segunda-feira, após terem sido acusados de cobrir as eleições no país africano sem as devidas credenciais.

Reuters |

'Os dois foram libertados após pagar uma fiança de 300 milhões de dólares zimbabuanos (7,50 dólares). O britânico recebeu ordens de ficar morando na Embaixada da Grã-Bretanha. E o norte-americano recebeu ordens de permanecer na Clínica Dandaro porque caiu em sua cela e ficou gravemente ferido, de forma que precisa de cuidados médicos', afirmou o advogado Harrison Nkomo.

A policia prendeu os jornalistas no hotel deles, na quinta-feira à noite. Representantes das forças de segurança do Zimbábue não puderam ser encontrados para se manifestarem a respeito do assunto.

(Reportagem de MacDonald Dzirutwe)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG