O Brasil conta com 56 milhões de usuários da internet, de acordo com dados de 2008 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Entre os conectados está a publicitária e blogueira de São Paulo Andreza Magalhães.

Andreza conta que é usuária da maioria das ferramentas online, entre elas Twitter, Facebook, blogs, e que se conecta também pelo smartphone. Ela agiliza a própria vida ao pagar contas, comprar passagens aéreas, entradas de cinema e até fazer compras no supermercado via internet.

Para Andreza, a vida de quem não tem acesso à internet pode ser difícil, inclusive para conseguir empregos.

"Hoje tem muitas vagas (oferecidas) via internet. Inclusive até mailing de amigos, sempre (alguém) recebe (a notícia): tem uma vaga em tal lugar. Se esta pessoa não está conectada, ninguém vai pegar o telefone e falar que tem uma oportunidade", disse.

Esta é, entretanto, a realidade para mais de 104 milhões de brasileiros que ainda não tem acesso a um computador, de acordo com dados do IBGE. Entre eles, o vendedor Juracy Luiz Galvão.

Aos 50 anos, ele afirma que seu conhecimento de informática é escasso e que, por isso, resolveu iniciar um curso gratuito oferecido em um dos centros do Acessa SP, um programa de inclusão digital do governo do Estado de São Paulo.

O vendedor afirma que seu conhecimento de computadores e internet "numa escala de zero a dez, é dois" e conta que já perdeu contato de alguns clientes que já estão informatizados.

Galvão afirma que pretende abrir seu próprio site depois do curso.

"Vou divulgar meu trabalho", disse.

De acordo com estatísticas recentes do Banco Mundial, o aumento no número de brasileiros conectados poderia se transformar em crescimento econômico.

A instituição afirma que para cada 10% de crescimento do alcance da banda larga, por exemplo, a economia do país cresceria em 1,3%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.