violenta ameaça drenagem controlada de lago formado por terremoto - Mundo - iG" /

Réplica violenta ameaça drenagem controlada de lago formado por terremoto

Chengdu (China), 8 jun (EFE).- Uma réplica qualificada pela agência oficial chinesa Xinhua como relativamente violenta sacudiu hoje a região do lago Tangjiashan, formado após o terremoto no dia 12 de maio, e causou deslizamentos maciços de terra nas proximidades do dique que retém as águas.

EFE |

Segundo informou a "Xinhua", o terremoto ocorreu às 18h51 desta tarde (7h51, horário de Brasília) no condado de Beichuan (província de Sichuan, sudoeste), embora as autoridades ainda não tenham revelado sua magnitude exata.

Além disso, os serviços de emergência investigam o impacto que o novo terremoto provocou no dique de contenção, erguido com escombros, areia e grandes rochas.

Ontem mesmo, o ministro de Recursos Hídricos da China, Chen Lei, que foi expressamente a Sichuan, explicou que o dique "continua sendo perigoso", pois as chuvas persistem e o fluxo não diminui, o que presume "um desafio para um lago que já transborda".

Chen enfatizou que os deslizamentos de pedras e rochas das montanhas próximas - como a que ocorreu hoje - poderiam acrescentar 17 milhões de metros cúbicos a um volume que já supera amplamente os 200 milhões de metros cúbicos.

As autoridades reconheceram que esta hipótese representaria a destruição do dique e o avanço incontrolado da água.

Segundo a "Xinhua", os trabalhos de drenagem através do canal construído por engenheiros do Exército continuam sendo realizados com sucesso, embora as autoridades militares não permitam o acesso da imprensa estrangeira à região.

O Tangjiashan se formou quando deslizamentos de terra e rocha bloquearam o curso do rio Jianjiang (o terremoto causou a formação de cerca de 30 lagos), e as chuvas dos últimos dias fizeram com que o nível do lago aumentasse até ameaçar um transbordamento.

Mais de 250 mil pessoas que vivem nas imediações do lago foram evacuadas nos dias anteriores temendo um transbordamento descontrolado que ameaça mais de 1,3 milhão de habitantes da região.

Por outro lado, o Conselho de Estado comunicou que as vítimas do terremoto já aumentaram oficialmente para 69.136, duas a mais que ontem, enquanto o número de desaparecidos se mantém em 17.686 pessoas.

A Administração Sismológica da China informou que nas últimas 24 horas foram registradas 177 réplicas do tremor principal. EFE gmp/bm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG