Repetição de eleições em áreas da Macedônia se desenvolve sem incidentes

Skopje, 15 jun (EFE).- A repetição hoje das eleições parlamentares em áreas do norte e do noroeste da Macedônia, onde vive a minoria albanesa do país, se desenvolve com normalidade, após a violência e as irregularidades na votação eleitoral de duas semanas atrás, informou a Comissão Eleitoral Estatal (DIK) do país.

EFE |

O vice-presidente da DIK, Subhi Jakupi, disse em entrevista coletiva em Skopje que às 10h (5h de Brasília), três horas depois da abertura das urnas, havia uma participação de 12,40%.

A repetição do voto acontece em 187 colégios eleitorais (de um total de 2.976), e foram convocados 161.874 eleitores, 8% do eleitorado total do país balcânico.

Os colégios eleitorais abriram às 7h (2h de Brasília) e funcionarão até às 19h (14h de Brasília).

Segundo Jakupi, só em três colégios, na aldeia de Golema Recica, perto de Tetovo, e que abrangem cerca de 2.600 cidadãos com direito a voto, ainda não começou a votação, pois durante a noite "desapareceram" cédulas e outros materiais eleitorais.

Os resultados das primeiras serão conhecidos poucas horas depois do fechamento das urnas.

Os episódios violentos na votação do dia 1º, com tiroteios nas localidades de Aracinovo e Cair, perto de Skopje, deixaram um morto e oito feridos. Também houve muitas irregularidades em várias localidades.

Os observadores nacionais e estrangeiros estão supervisionando hoje a votação nas regiões. O policiamento foi reforçado e unidades especiais antiterroristas estão em estado de alerta para o caso de precisarem entrar em ação.

A votação de hoje deve mudar o resultado dos dois principais partidos rivais albaneses: o Partido Democrático dos Albaneses (DPA) e a opositora União Democrática para a Integração (BDI), derivada da antiga guerrilha. Cada um conseguiu 13 cadeiras na primeira votação.

A minoria albanesa representa 25% dos aproximadamente dois milhões de habitantes da Macedônia.

Em 1º de junho, a governante e conservadora Organização Revolucionária Macedônia Interna-Partido Democrático pela Unidade Nacional da Macedônia (VMRO-DPMNE) ganhou a maioria absoluta e terá 64 cadeiras no futuro Parlamento nacional, de um total de 120 deputados.

A opositora União Social Democrata da Macedônia (SDSM) contará com 28 cadeiras.

As eleições parlamentares na Macedônia foram antecipadas devido a uma crise política desenvolvida nos últimos meses, depois da proclamação da independência unilateral do vizinho Kosovo - povoado por albaneses - e do bloqueio grego de sua adesão à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan). EFE ib/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG