COPENHAGUE (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, chegou a um acordo sobre mudanças climáticas após uma reunião com os líderes de China, Índia e África do Sul, disse uma autoridade norte-americana. O acordo, no entanto, está longe do que se esperava da conferência em Copenhague. Veja a seguir comentários sobre o documento:

JOHN LANCHBERY, BIRDLIFE INTERNATIONAL

"Parece muito vago. Não há próximo passo, nada para ligar a um acordo final e como fazê-lo".

STEVE SAWYER, SECRETÁRIO-GERAL DO CONSELHO GLOBAL DE

ENERGIA EÓLICA

"Com base nos esboços que li até agora (do acordo) ... uma declaração política como essa sozinha não faz muito mais do que mascarar o fato de que governos não conseguiram manter as promessas que fizeram uns aos outros (em Bali, na Indonésia, há dois anos, durante a inauguração das negociações de dois anos sobe o clima que deveriam ter terminado com um pacto)".

JOHN ASHE, PRESIDENTE DAS NEGOCIAÇÕES DO PROTOCOLO DE

KYOTO

"Dado o ponto de onde começamos e as expectativas para essa conferência, qualquer coisa menos que um acordo vinculante é decepcionante".

"Por outro lado, sou um pouco realista e portanto reconheço que talvez as expectativas fossem muito altas e o fato de que há um acordo -- ainda não vi os detalhes, vi as versões anteriores, não vi esta última -- o fato de que agora há um acordo talvez nos dê algo no que colocar nossas esperanças".

"Espero que isso leve a trabalhos sérios em 2010 para que possamos concluir o que originalmente planejávamos fazer aqui em Copenhague, podemos concluir isso, talvez, até junho, ou, se não, até dezembro de 2010".

(Reportagem de Gerard Wynn)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.