REPERCUSSÃO-Chanceler de Israel renuncia a acordo de Annapolis

(Reuters) - O novo chanceler israelense, Avigdor Lieberman, declarou nesta quarta-feira que Israel não é obrigado a respeitar os entendimentos sobre a criação de um Estado palestino acordados numa conferência patrocinada pelos EUA em Annapolis, em novembro de 2007. A seguir, veja reações ao anúncio:

Reuters |

PAUL SALEM, DIRETOR DO INSTITUTO CARNEGIE PARA O ORIENTE

MÉDIO, EM BEIRUTE:

"Não há dúvida alguma de que (o primeiro-ministro israelense, Benjamin) Netanyahu tem um problema grande com o processo de paz tradicional. Os EUA estão preocupados com isso. Mas, ao mesmo tempo, Netanyahu sabe e (o líder do Partido Trabalhista e ministro da Defesa, Ehud) Barak sabe que eles precisam fazer alguma coisa em relação ao processo de paz.

Netanyahu tem consciência de que, se Lieberman continuar a atrair a adesão da extrema direita, vai virar pária na Europa e não será bem visto em Washington.

E não chega a surpreender que este governo de direita esteja começando por caluniar Annapolis. É uma maneira de perder tempo. Netanyahu sabe que está numa posição difícil."

MOUIN RABBANI, ANALISTA DO ORIENTE MÉDIO EM AMÃ:

"Netanyahu teria gostado muito de evitar algumas coisas. O problema de ter Lieberman como ministro de Relações Exteriores é que ele vai continuar a colocar Netanyahu em situações difíceis."

Rabbani disse que a declaração de Lieberman ressalta o dilema que enfrenta o novo governo israelense em seus tratos com os Estados Unidos e outras potências que querem ver Israel comprometer-se com uma solução de dois Estados.

TAMIR SHEAFER, ANALISTA POLÍTICO, UNIVERSIDADE HEBRAICA DE

JERUSALÉM:

"Ele está dando um tapa na cara dos norte-americanos, sem dúvida alguma.

Isto aponta para algumas das dificuldades que podemos prever com esta coalizão. É apenas o começo de alguns problemas grandes que este governo tem pela frente, pelo fato de incluir elementos tão díspares quanto Lieberman e o Partido Trabalhista (de esquerda).

Não há dúvida de que desde o ponto de vista internacional, da diplomacia, dar esse tipo de declaração não foi a coisa certa a fazer."

GHASSAN AL-KHATIB, ANALISTA POLÍTICO, UNIVERSIDADE BEIR

ZEIT:

"Acho que essa declaração de Lieberman confirma os receios entre palestinos e muitas outras partes interessadas em conseguir a paz no Oriente Médio de que este novo governo israelense é realmente uma má notícia no que diz respeito ao processo de paz ... e que esse governo não está tão interessado em levar adiante a busca pela paz quanto está interessado em levar adiante a ampliação ilegal dos assentamentos em territórios palestinos ocupados e em consolidar a ocupação, em lugar de negociar e pôr fim a ela, para poder selar a paz.

Isto vai realmente levar o governo israelense a sofrer algum isolamento e algumas pressões. Esse governo já vem tendo uma recepção bastante fria. Obama disse pessoalmente na semana passada que este governo não é uma boa notícia para o processo de paz. Na semana passada a União Europeia também deu uma declaração dizendo que, para continuar a melhorar as relações entre Europa e Israel, Israel precisa pautar-se pela solução de dois Estados."

EYTAN GILBOA, ANALISTA DO ORIENTE MÉDIO NA UNIVERSIDADE

BAR-ILAN:

"Annapolis foi a política de Bush e foi um grande fracasso. Acho que, por isso, prevejo uma reação muito moderada. Acho que o novo governo israelense será julgado por suas ações, não por suas declarações.

Se alguém prevê um confronto importante entre os dois países em torno dessa declaração, estará equivocado, porque tenho certeza de que os dois lados, tanto Netanyahu quanto Obama, farão todos os esforços possíveis para evitar um confronto grande em torno de Annapolis ainda no início do novo governo israelense.

Acho a declaração de Lieberman problemática devido a seu timing e seu estilo.

Seu objetivo foi simplesmente transmitir a mensagem de que este é um governo novo e que a política dele será diferente da do governo anterior."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG