Renuncia bispo irlandês envolvido em casos de pedofilia

Cidade do Vaticano, 24 mar (EFE).- O papa Bento XVI aceitou hoje a renúncia do bispo irlandês John Magee por seu envolvimento nos casos de padres pedófilos registrados no país, informou hoje o Vaticano.

EFE |

John Magee, que chegou a ser secretário privado dos papas Paulo VI, João Paulo I e João Paulo II, apresentou sua renúncia em 7 de março, quando foi noticiado que ele havia protelado as investigações sobre os casos de pedofilia denunciados na diocese de Cloyne.

A renúncia foi aceita em conformidade com o artigo 401/2 do Código de Direito Canônico, que "roga encarecidamente" aos bispos diocesanos que apresentem sua renúncia se tiverem sua capacidade para desempenhar o posto comprometida "por doença ou outra causa grave".

O bispo é um dos quatro prelados que renunciaram nos últimos meses após a divulgação de dois relatórios oficiais que revelaram que, durante 70 anos, centenas de crianças irlandesas foram abusadas sexualmente por padres, sobretudo na arquidiocese de Dublin. EFE jl/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG