Rendimento escolar de crianças britânicas melhora com dieta saudável

Londres, 30 mar (EFE).- A campanha de levar uma dieta saudável aos refeitórios das escolas britânicas, promovida pelo cozinheiro e guru da alimentação balanceada, Jamie Oliver, demonstrou ter repercussões positivas no rendimento acadêmico das crianças e diminuiu suas ausências por doença.

EFE |

Oliver retirou do menu do refeitório do colégio os hambúrgueres, as batatas fritas, os "nuggets" de frango e as salsichas, e em seu lugar, os alunos começaram a comer "Roast beef", pescado, bolo de verduras, lentilhas com cogumelos e frutas.

Para medir as consequências da campanha, foram analisados os resultados acadêmicos das crianças de 11 anos de um colégio de Greenwich, ao sul de Londres, e as conclusões foram publicadas nesta terça-feira pelo jornal britânico "The Guardian".

A percentagem de crianças que melhoraram seu rendimento em língua inglesa subiu 4,5% após a campanha. Em ciências, a porcentagem de crescimento foi de 6%.

Além disso, o número de ausências justificadas às aulas, que normalmente acontecem por razões médicas, caiu 15% desde 2004, quando começou a campanha "Feed me better" ("Me alimente melhor").

Os resultados são, segundo os pesquisadores, de uma magnitude comparável à introdução da "hora de leitura" nos anos 90.

"É a primeira vez que é feito um estudo completo sobre os efeitos positivos da campanha, demonstrando claramente que estivemos agindo corretamente durante todo este tempo", assegurou Oliver.

O cozinheiro também iniciou a iniciativa nos EUA, mas não obteve o sucesso esperado, pois sofreu com a oposição das grandes cadeias de fast-food. EFE sga/fm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG