Remédio falso contra diabetes mata 2 pessoas na China

Pequim, 3 fev (EFE).- Duas pessoas morreram e nove foram hospitalizadas após tomar um falso remédio contra a diabetes, informou hoje o Governo local de Xinjiang.

EFE |

As autoridades da região autônoma chinesa informaram que em 17 e 19 de janeiro, duas pessoas morreram após tomar o medicamento, que contém um ingrediente químico, a glibenclamida, usado para reduzir os níveis de açúcar no sangue.

A glibenclamida é autorizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para os tratamentos diabéticos, mas o problema é que o remédio vendido em Xinjiang continha seis vezes mais a dose considerada curativa.

No total, foram vendidas 9.600 garrafas do remédio falso na cidade de Kashi, das quais 8.536 foram recuperadas, informou a agência de notícias "Xinhua".

A retirada do produto, no entanto, não evitou que nove pessoas fossem hospitalizadas, das quais quatro permanecem internadas no Hospital Popular de Kashi em condição estável, e as cinco restantes receberam alta.

Segundo o birô de medicamentos e alimentos do distrito de Shache, em Kashi, um vendedor chamado Ye Danjun supostamente vendeu o produto, sob a marca Tang Zhi Ning Jiao Nang, em uma casa de aluguel na qual também oferecia conferências e análise de açúcar gratuitamente.

A Polícia local reteve os bens de Ye e congelou suas contas bancárias enquanto investiga um caso no qual outras quatro pessoas foram detidas por implicação na história. EFE mz/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG