Religioso ortodoxo diz que Fidel conserva mente lúcida

Moscou, 29 out (EFE) - Fidel Castro conserva uma mente lúcida, apesar da doença da qual sofre, afirmou hoje o segundo na hierarquia da Igreja Ortodoxa Russa, o metropolita Kiril, que se reuniu há uma semana com o ex-presidente cubano.

EFE |

"Fidel está fisicamente fraco, mas conserva uma memória brilhante e uma mente clara, assim como sua conhecida capacidade de reagir de forma analítica a tudo o que acontece no mundo", disse Kiril, chefe de Relações Exteriores do Patriarcado de Moscou.

O religioso, metropolita das regiões russas de Smolensk e Kaliningrado, consagrou há dez dias uma catedral da Igreja Ortodoxa Russa em Havana, em um ato ao qual assistiu o presidente cubano, Raúl Castro.

Em entrevista à edição desta quinta-feira do jornal "Izvestia" publicada no site do periódico, Kiril confirmou que Fidel, que não aparece em público há muito tempo e se reúne com poucas pessoas, abriu uma exceção e o recebeu em um encontro privado.

"Efetivamente, fui recebido por Fidel Castro e mantivemos uma conversa muito longa e muito substanciosa", afirmou o metropolita.

Fidel Castro, de 82 anos, governou Cuba durante quase 50 anos e se recupera desde julho de 2006 de uma grave doença intestinal pela qual teve que passar por uma cirurgia várias vezes.

A última reunião de Fidel Castro com um líder estrangeiro da qual foi informada aconteceu no final de setembro, quando o ex-presidente cubano se reuniu com o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, que o visitou várias vezes este ano. EFE si/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG