Fãs de Michael Jackson estão se reunindo em frente ao rancho de Neverland, sua antiga residência no Estado americano da Califórnia, depois da divulgação de informações de que o corpo do cantor será velado no local. Várias fontes alegam que o velório público foi marcado para sexta-feira e o velório particular, para o domingo.

Veículos e funcionários entram e saem da propriedade, localizada a mais de 240 quilômetros de Los Angeles. Familiares de Jackson se reuniram com a polícia e a Polícia Rodoviária da Califórnia para discutir os preparativos para o funeral.

Segundo informações ainda não confirmadas, o corpo de Michael Jackson poderá ser colocado em um caixão de vidro e transportado de Los Angeles para Neverland em uma "carruagem de contos de fadas".

Mas, de acordo com um porta-voz da Polícia Rodoviária da Califórnia, "ainda há detalhes pendentes".

Ainda não se sabe se o corpo de Michael Jackson poderá ser sepultado em Neverland, devido a questões legais. O cantor comprou o rancho em 1987 mas não vivia mais no local desde 2005.

O local poderia se transformar em uma espécie de alvo de peregrinação para turistas e fãs, como a casa de Elvis Presley, Graceland, em Memphis, no Estado do Tennessee.

Homenagem
Randy Phillips, que promovia a série de shows de Michael Jackson faria em Londres em julho, afirmou que as apresentações poderão se transformar em show homenagem com a família do cantor.

O presidente da empresa AEG Live, organizadora da turnê This is It, disse a um canal de televisão britânico, o Sky News, que está discutindo com a família a possibilidade.

"Eu imaginaria que poderia ser feito como um tributo com a família, os irmãos se apresentando, algumas irmãs e as estrelas que foram influenciadas por ele", afirmou. "O mundo precisa ver esta produção."
Phillips também negou que o cantor estava estressado devido aos shows e frágil demais para se apresentar.

Na terça-feira, a AEG Live, divulgou as fotos do último ensaio do artista, dias antes de sua morte. O fotógrafo Kevin Mazur, que já havia tirado fotos do artista diversas vezes na década de 80, disse à BBC que ele estava "feliz, energético e cheio de vida". "Tive um ataque de adrenalina. Foi como me senti da primeira vez que o fotografei, quando ele fez o moonwalk", disse Mazur.

Insônia
De acordo com uma nutricionista que trabalhava com Michael Jackson, o cantor estava tendo problemas de insônia.

A enfermeira Cherylin Lee disse em entrevista ao canal de televisão CNN que ela negou várias vezes os pedidos do cantor para a aplicação de Diprivan, um sedativo muito forte aplicado na veia.

"Ele era uma pessoa que pedia por ajuda, desesperadamente, para conseguir dormir, para conseguir descansar", afirmou.

Foi alegado que Michael Jackson consumia analgésicos, sedativos e antidepressivos quando morreu.

Mas, de acordo com o ator Lou Ferrigno, que estrelou o seriado O Incrível Hulk e que estava supervisionando a rotina de exercícios de Jackson, o cantor de 50 anos estava totalmente concentrado em sua saúde antes dos concertos de Londres.

"Nunca vi (Michael Jackson) consumindo drogas", afirmou.

"Ele sempre falava sobre nutrição. Quando ele estava comigo, ele não estava diferente. Não estava drogado. Ele não estava alto. Ele não era distante ou agitado."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.