Relatório sugere que número de mortos em terremoto do Haiti é bem menor

Segundo pesquisa de agência dos EUA, entre 46 mil e 85 mil morreram por tremor em janeiro de 2010, e não mais de 300 mil como indicou o governo

iG São Paulo |

Um número consideravelmente menor do que o divulgado pelas autoridades haitianas pode ter morrido ou ficado sem teto no terremoto que arrasou o Haiti em 12 de janeiro de 2010. Segundo relatório da Agência dos Estados Unidos para Desenvolvimento Internacional (Usaid, na sigla em inglês) que ainda será publicado, entre 46 mil e 85 mil haitianos morreram no terremoto - e não 316 mil, como disseram autoridades.

AP
Foto de 20 de janeiro de 2010 mostra a capital Porto Príncipe em meio a destroços

De acordo com a BBC, o documento estima ainda que cerca de 895 mil haitianos se mudaram temporariamente para acampamentos ao redor da capital do Haiti, Porto Príncipe, e não mais que 375 mil ainda continuam vivendo em barracas improvisadas.

Os números conflitam com os números fornecidos pela Organização Internacional pela Imigração, que sustenta que 1,5 milhão de pessoas passaram a viver em acampamentos depois do terremoto e cerca de 680 mil ainda continuam morando em moradias improvisadas ao redor da capital.

O número de mortos e desalojados por conta do terremoto de janeiro de 2010 no Haiti levou a um

pedido de doação de US$ 5,5 bilhões, quantia solicitada durante uma conferência para doadores organizada pelas Nações Unidas em março do ano passado.

Pesquisa

O relatório, feito pela Usaid em parceria com a consultora de Washington LTL Strategies e que ainda não foi finalizado para publicação, é baseado em uma pesquisa feita pela agência americana de porta em porta durante 29 dias durante janeiro de 2011.

De acordo com a porta-voz do Departamento de Estado americano Preeti Shah, o documento contém algumas inconsistências e não deverá ser divulgado até que elas sejam resolvidas.

Segundo analistas, o novo número coloca em xeque a premissa da ajuda financeira bilionária e esforços internacionais para a reconstrução do país mais pobre das Américas.

*Com BBC

    Leia tudo sobre: haitiacampamentomoradiaterremoto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG