Relatório dos EUA sobre falhas na inteligência causará choque

O governo americano publica nesta quinta-feira um relatório parcial sobre as falhas de seus sistemas de informação e de segurança, elaborado depois que o país escapou por pouco de um atentado da Al-Qaeda contra um avião de carreira na noite de Natal.

AFP |

Muito esperado, este informe, do qual estarão excluídos dados classificados de ultrasecretos pela Defesa, serão divulgados daqui a pouco na Casa Branca. O presidente Barack Obama deve falar sobre o assunto às 13H00 (18H00 GMT, 16H00 de Brasília).

Citado nesta quinta-feira pelo jornal USA Today, o assessor de segurança nacional de Obama, o general James Jones, afirmou que este relatório provocaria "um certo choque" na opinião americana.

O texto deve, segundo o porta-voz de Obama, Robert Gibbs, contribuir para "reparar as carências, destacando o que deve ser reforçado".

Obama já fustigou na terça-feira o "fracasso" dos serviços de informação que permitiram ao nigeriano Umar Farouk Abdulmutallab embarcar no voo 253 da Northwest Airlines (grupo Delta) entre Amsterdã e Detroit com explosivos sem ser notado; quando, justamente, seu nome figurava na lista ampliada chamada TIDE (cerca de 500.000 nomes) de pessoas que possam representar algum tipo de risco.

tq/bar/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG