Relatório diz que 10% da população de N.York contraiu a gripe durante surto

Nova York, 31 ago (EFE).- Dos mais de 8 milhões de habitantes da cidade de Nova York, 10% contraíram a gripe A durante o surto da doença, que durou de abril a junho nos Estados Unidos.

EFE |

Este número faz parte de um relatório que será divulgado amanhã, em Nova York, segundo confirmaram hoje fontes do Departamento de Saúde da cidade à Agência Efe, embora parte do conteúdo tenha sido antecipada pelo diretor do Centro de Controle e a Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos, Thomas R. Frieden.

Em uma entrevista ao canal de televisão "C-SPAN", Frieden afirmou que aproximadamente 800 mil pessoas contraíram o vírus A(H1N1) em Nova York durante o período, o que representa cerca de 10% da população da cidade.

"Isso é muita gente", acrescentou o ex-diretor do Departamento de Saúde de Nova York, que foi indicado para dirigir o CDC em junho, pelo presidente americano, Barack Obama.

Frieden ressaltou que, somente nos EUA, foram encontradas 20 variantes do vírus H1N1, responsável pela gripe A, que causou 7.983 hospitalizações e 522 mortes no país, segundo os dados da entidade.

EFE jju/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG