Relatório de Davos alerta sobre risco de esgotamento de reservas mundiais de água

O mundo corre um grave risco de sofrer com a falta de água doce, em conseqüência do aumento constante da demanda, que chega a crescer em ritmo mais rápido que a população mundial, alertou nesta sexta-feira um relatório publicado no Fórum Econômico Mundial de Davos (Suíça).

AFP |

"Em menos de 20 anos, a falta d'água poderá fazer com que Índia e Estados Unidos percam a totalidade de suas colheitas", afirmam os autores do estudo, destacando que, paralelamente, a demanda por alimentos explodirá.

Segundo o relatório, muitos lugares do mundo estão a ponto de esgotar suas reservas de água, sobretudo em conseqüência de uma política especulativa por parte dos governos ao longo dos últimos 50 anos.

"No futuro, o mundo não poderá simplesmente administrar a questão da água como tem feito no presente", estima o texto.

Cerca de 40% dos recursos aqüíferos dos Estados Unidos são destinados à produção energética, enquanto apenas 3% vão para o consumo doméstico.

As necessidades de água para produzir energia devem aumentar 165% nos Estados Unidos e 130% na União Européia, de acordo com o estudo.

Além disso, o relatório calcula que, no atual ritmo de derretimento, a maioria das geleiras do Himalaia e do Tibet terão desaparecido até 2100, e que 70 grandes rios do mundo secarão devido aos sistemas de irrigação.

Leia mais sobre: Davos

    Leia tudo sobre: agricultura

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG