Relatório alemão diz que mundo ficou mais violento em 2008

Berlim, 15 dez (EFE) - O mundo ficou mais violento em 2008 e o número de guerras e conflitos aumentou, segundo o relatório anual do Instituto para Estudos Internacionais sobre Conflitos de Heidelberg (Alemanha). O mundo se tornou menos pacífico. Voltamos à situação de quatro ou cinco anos atrás, disse Lotta Mayer, editora do Konfliktbarometer (barômetro de conflitos), como é chamado o relatório, durante a apresentação do mesmo.

EFE |

O Konfliktbarometer registra nove guerras travadas em diferentes lugares do mundo em 2008, três a mais que em 2007.

Em 2008, a guerra voltou à Europa com o conflito entre Geórgia e Rússia.

Além disso, são classificados como guerras a ofensiva do Exército turco contra o Partido dos Trabalhadores Curdos (PKK), a luta contra o talibã, o conflito com os islâmicos no Paquistão, os combates contra grupos separatistas no Sri Lanka, e os conflitos do Iraque, Chade, Somália e Darfur.

Enquanto a guerra entre Geórgia e Rússia foi curta, quatro das registradas são travadas durante um longo período, como é o caso das lutas contra o talibã no Afeganistão ou o conflito de Darfur.

Apesar de Mayer ter a esperança de que, com a chegada à Presidência dos Estados Unidos de Barack Obama, se recorra mais à diplomacia na resolução de conflitos, também advertiu de que a estratégia seguida por seu antecessor, George Bush, na luta contra o terrorismo marcará durante muito tempo a política americana.

Com relação à América Latina, o conflito colombiano -entre o Governo e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e o Exército de Libertação Nacional (ELN)- não é qualificado como guerra, e sim como "crise severa de alta intensidade".

Outro conflito que afeta a região é, segundo o relatório, o vivido pelo México na luta contra os cartéis do narcotráfico.

O confronto entre israelenses e palestinos não é classificado como guerra, mas como crise de alta intensidade. EFE rz/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG